28 de março de 2020

Atalhos do teclado - Combinações de teclas padrão do Openbox

0 comentários
Openbox é um gerenciador de janelas ultra leve, poderoso e altamente configurável, com amplo suporte aos padrões. Ele pode ser construído e executado de forma independente como base de um ambiente de área de trabalho exclusivo ou dentro de outros ambientes de área de trabalho integrados como o KDE e o Xfce, como uma alternativa aos gerenciadores de janelas que eles fornecem.O ambiente de área de trabalho LXDE é construído em torno do Openbox.

Este artigo é sobre o gerenciador de janelas Openbox e suas combinações de teclas padrão. Atalhos do teclado ajudam no fluxo do trabalho.

Combinações de teclas padrão do Openbox

Alt+F4 ➡ Fechar a janela ativa;
Alt+Space ➡ Mostra o menu do cliente para a janela ativa;
Alt+Tab ➡ entre janelas na área de trabalho;
Alt+Shift+Tab ➡ Alterne entre as janelas da área de trabalho na ordem inversa.

Windows+D ➡ Oculte todas as janelas para mostrar a área de trabalho;
Windows+E ➡ Execute o gerenciador de arquivos Konqueror (se o atalho estiver atribuído)

Alt+Escape (ESC) ➡ Abaixe a janela ativa atrás de outras janelas e ative a última janela que estava em uso;

Windows+F1 ➡ Vá para o primeiro desktop instantaneamente;
Windows+F2 ➡ Vá para o segundo desktop instantaneamente;
Windows+F3 ➡ Vá para o terceiro desktop instantaneamente;
Windows+F4 ➡ Vá para a quarta área de trabalho instantaneamente.

Ctrl-Alt-Esquerda ➡ Abre a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, para ir para a área de trabalho à esquerda da atual;
Ctrl+Alt+Direita ➡ Abra a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho para ir para a área de trabalho à direita da atual;
Ctrl+Alt+Acima ➡ Abra a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, para ir para a área de trabalho acima da atual (Isso só será útil se você usar um pager para configurar um layout da área de trabalho com várias linhas);
Ctrl+Alt+Abaixo ➡ Abre a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, para ir para a área de trabalho abaixo da atual (Isso só será útil se você usar um pager para configurar um layout da área de trabalho com várias linhas).

Shift+Alt+Esquerda ➡ Abra a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, para ir para a área de trabalho à esquerda da atual e traga a janela ativa com você;
Shift+Alt+Direita ➡ Abra a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, vá para a área de trabalho à direita da atual e traga a janela ativa;
Shift+Alt+Up ➡ Abra a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, vá para a área de trabalho acima da atual e traga a janela ativa com você (Isso só será útil se você usar um pager para configurar um layout de área de trabalho com várias linhas);
Shift+Alt+Down ➡ Abre a caixa de diálogo de alternância da área de trabalho, para ir para a área de trabalho abaixo da atual e trazer a janela ativa com você (Isso só será útil se você usar um pager para configurar um layout de área de trabalho com várias linhas).

Roda+Alt+Scroll ➡ Alterar áreas de trabalho para frente e para trás.

Configurando ligações de teclas

A configuração da combinação de teclas é feita manualmente, editando o arquivo rc.xml, normalmente encontrado no diretório ~/.config/openbox. A documentação completa está disponível no site do projeto.

Espero ter ajudado.

fonte:
https://wiki.debian.org/Openbox
Continua »

Gerenciador de Exibição - Gerenciadores de Login para Sistema GNU/Linux

0 comentários
No sistema X Window, um gerenciador de exibição X é um gerenciador de login gráfico que inicia uma sessão em um servidor X a partir do mesmo ou de outro computador. Um gerente de exibição apresenta ao usuário uma tela de login. Uma sessão é iniciada quando um usuário digita com êxito uma combinação válida de nome de usuário e senha. O gerenciador de exibição é normalmante chamado de gerenciador de login ou tela de login.

SELECIONANDO UM GERENCIADOR DE EXIBIÇÃO PADRÃO

Gerenciadores de Login para Sistema GNU/Linux:

1 - GDM
GNOME Display Manager (gerenciador de tela do GNOME). GDM fornece o equivalente a um prompt de login para telas do X: ele aguarda um login e inicia uma sessão gráfica. Ele suporta vários postos de trabalho e alterna entre múltiplos usuários. A tela de boas-vindas é baseada em bibliotecas e aplicações do GNOME, e sua aparência é a mesma de uma sessão do GNOME.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install gdm3  ENTER 

2 - KDM
KDM gerencia uma coleção de servidores X em execução em máquinas locais ou remotas. Ele permite que os usuários entrem facilmente em seu ambiente de área de trabalho preferido, conectem-se a um servidor XDMCP remoto ou desliguem o sistema. KDM tem suporte a temas personalizados e pode exibir uma lista de usuários com ícones. Ícones adicionais de usuários podem ser encontrados no pacote 'kdepasswd'.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install kdm  ENTER 

3 - LIGHTDM
gerenciador de tela simples. Possui uma base de código leve, compatível com padrões (PAM, ConsoleKit etc), possui uma interface bem definida entre servidor e interface do usuário, é totalmente personalizável e Cross-desktop.

4 - SDDM
O SDDM é um gerenciador de exibição moderno para o X11, com o objetivo de ser rápido, simples e bonito. Ele usa tecnologias modernas como o QtQuick para criar interfaces de usuário animadas e suaves.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install sddm  ENTER 

5 - LDM
O ldm é um gerenciador de exibição X11 semelhante ao xdm, gdm e kdm, mas diferente dos que agrupa o tráfego X11 dentro de um túnel SSH para fornecer um mecanismo de login seguro para sessões X remotas.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install ldm  ENTER 

6 - LXDM
O LXDM é um aplicativo GUI para o LXDE (Lightweight X11 Desktop Environment). É um gerenciador de login leve, que pode ser usado como um substituto para o GDM ou KDM.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install lxdm  ENTER 

7 - SLIM
O SLiM pretende ser leve, simples e independente dos vários ambientes de desktop. Embora completamente configurável através de temas e um arquivo de opções. É particularmente adequado para máquinas que não exigem logins remotos.

Para instalar:
$ sudo apt install slim  ENTER 

8 - XDM
xdm controla uma coleção de servidores X que podem estar em um sistema local ou em máquinas remotas. Fornece serviços similares a aqueles fornecidos pelo init, getty, e login em terminais baseados em texto: pede o nome de login e a senha password, autentica o ususário e roda a sessão. xdm suporta XDMCP (X Display Manager Control Protocol - protocolo de controle de gerenciadores de display X) e pode ser também usado para rodar um processo seletor que dá ao usuário um menu com os possíveis hosts que oferecem gerenciamento de display XDMCP.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install xdm  ENTER 

9 - WDM
Este é um substituto do xdm baseado no conjunto de widgets do WINGs. WINGs é o conjunto de widgets parecidos com o NeXT usado pelo WindowMaker e alguns outros programas. wdm provê um painel de login bom e versátil juntamente com a funcionalidade do xdm.

Para instalar em seu sistema, faça:
$ sudo apt install wdm  ENTER 

10 - Ly
Ly é um gerenciador de exibição leve TUI (semelhante a ncurses) para Linux e BSD.

Depois de instalar as dependências (mais informações de instalação e configuração neste link), faça:
$ git clone https://github.com/cylgom/ly.git  ENTER 
$ make github  ENTER 
$ make  ENTER 
$ sudo make install  ENTER 

BÔNUS: NODM

NODM é um gerenciador de exibição automática. Este pacote prepara o sistema para iniciar automaticamente uma sessão X na inicialização do sistema. Ele é destinado a dispositivos como smartphones, mas também pode ser usado em um computador comum, se as implicações de segurança forem aceitáveis.

SELECIONANDO UM GERENCIADOR DE EXIBIÇÃO PADRÃO

Sempre que um pacote contendo um gerenciador de exibição estiver instalado e configurado, ele tentará detectar se há outro gerenciador de exibição atualmente instalado. Nesse caso, ele abrirá uma caixa de diálogo perguntando qual você gostaria de usar como padrão.

Para alterar isso mais tarde, você pode reconfigurar qualquer pacote do gerenciador de exibição instalado e a caixa de diálogo será exibida novamente. Por exemplo, pode-se usar um destes comandos de exemplo que usam gerenciadores de exibição comumente usados:
$ sudo dpkg-reconfigure lightdm  ENTER 

Para usar o GDM, faça:
$ sudo dpkg-reconfigure gdm3  ENTER 

Caso queira usar o SDDM:
$ sudo dpkg-reconfigure sddm  ENTER 

Nas linhas de comando acima, é necessário usar o nome do pacote de um gerenciador de exibição que já esteja instalado no sistema. Se nenhum desses gerenciadores de exibição estiver instalado no sistema, será necessário substituir o nome do pacote por um de um gerenciador de exibição instalado.

fonte
Continua »

qView - Um visualizador de imagens sem barras de ferramentas ou distrações

0 comentários
QView é um visualizador de imagens sem barras de ferramentas ou distrações te dá mais espaço livre na visualização. Foi projetado desde o início para ser o mais visualmente mínimo. Nenhuma interface desordenada, apenas sua imagem e uma barra de título. Rápido e leve. Ele é aberto praticamente instantaneamente, e a troca de imagens é igualmente rápida, além de ter pouco uso de memória e CPU.

OBTENDO E INSTALANDO O PROGRAMA

Para instalar no seu sistema:

Debian e Distribuições Filhas
Pacotes de terceiros... instale por sua conta e risco!
Para instalar Debian e distribuições derivadas de 64 bits basta abrir um terminal e correr os seguintes comandos (digite a senha de administrador se esta for solicitada e tecle ENTER para prosseguir):
$ wget https://github.com/jurplel/qView/releases/download/3.0/qview_3.0-2_amd64.deb  ENTER 
$ sudo dpkg -i qview_3.0-2_amd64.deb  ENTER 

Fedora

Para instalar no Fedora e distribuições derivadas de 64 bits basta abrir um terminal e correr os seguintes comandos (digite a senha de administrador se esta for solicitada e tecle ENTER para prosseguir):
$ wget https://github.com/jurplel/qView/releases/download/3.0/qview-3.0-1.x86_64.rpm  ENTER 
$ sudo dnf install qview-3.0-1.x86_64.rpm  ENTER 

Ou faça o download neste link.

EXECUTANDO O PROGRAMA

Quando o processo de instalação for concluído, pesquise por "qview". Clique no ícone correspondente para acioná-lo:

A interface do programa e seu diálogo de preferências:
disponível para:
sob a GNU General Public License
página do projeto: interversehq.com/qview

É isso.
Continua »

27 de março de 2020

Valve possui um novo instalador Beta para o Linux Steam Client

0 comentários
A Valve continua a impulsionar os jogos para Linux e hoje eles têm um novo instalador Beta disponível para experimentar o cliente Steam. Atualmente, ele é direcionado ao Debian e derivados. Inclui compatibilidade de distribuição aprimorada, verificações atualizadas de dependência de primeiro início, regras atualizadas do udev ..", conforme mencionado no Twitter pelo contratado da Valve, Timothee Besset.

Tudo isso é muito importante, é claro, especialmente coisas como as regras do udev para garantir que vários hardwares funcionem com o Steam, como o Steam Controller, o DualShock 4, o Nintendo Switch, os fones de ouvido VR e assim por diante. É bom ver que ele continua sendo aprimorado e aprimorado para tornar a experiência o mais fácil possível para os jogadores de Linux que usam o Steam.

OBTENDO E INSTALANDO O PROGRAMA

Para instalar O cliente da Steam no Debian e distribuições filhas basta abrir um terminal e correr os seguintes comandos (digite a senha de administrador se esta for solicitada e tecle ENTER para prosseguir):
$ wget http://media.steampowered.com/client/installer/steam.deb  ENTER 
$ sudo dpkg -i steam.deb  ENTER 
$ sudo apt -f install  ENTER 

Ou faça o download neste link.

EXECUTANDO O PROGRAMA

Quando o processo de instalação for concluído, pesquise por "steam". Clique no ícone correspondente (ou use o ícone criado na área de trabalho) para acioná-lo:

Aguarde a atualização do cliente:

Use o segundo botão se já possuir uma conta:

A interface do cliente Steam:

página do projeto: github.com/ValveSoftware

É isso.

via gamingonlinux
Continua »

Lançado Driver de código aberto AMD Vulkan 2020.Q1.4 para Linux

0 comentários
A AMD atualizou o driver de código aberto Vulkan para sistema GNU/Linux para ativar o modo Imediato e Caixa de correio para exibição direta e corrigir problemas de SPM. O driver de código aberto AMD para Vulkan® é um driver open osurce Vulkan para adaptadores gráficos Radeon™ no Linux®.

Este driver é construído sobre a PAL (Platform Abstraction Library) da AMD, um componente compartilhado projetado para encapsular determinados detalhes de programação específicos de hardware e sistema operacional para muitos dos drivers 3D e de computação da AMD. A alavancagem do PAL pode ajudar a fornecer uma experiência consistente entre plataformas, incluindo suporte para GPUs lançadas recentemente e compatibilidade com as ferramentas de desenvolvedor da AMD.

Os shaders que compõem um objeto VkPipeline específico são compilados como uma única entidade usando a biblioteca LLVM-Based Pipeline Compiler (LLPC). O LLPC baseia-se na infraestrutura de compilação de shader existente do LLVM para GPUs AMD para gerar objetos de código compatíveis com o pipeline ABI da PAL. Notavelmente, o driver Vulkan de código fechado da AMD atualmente usa um compilador de pipeline diferente, que é a principal diferença entre os drivers Vulkan de código aberto e de código aberto da AMD.

Suporte ao produto

O driver de código aberto AMD para Vulkan foi projetado para oferecer suporte às seguintes GPUs AMD:

- Série Radeon ™ HD 7000;
- Série Radeon ™ HD 8000M;
- Série Radeon ™ R5 / R7 / R9 200/300;
- Série Radeon ™ RX 400/500;
- Série Radeon ™ M200 / M300 / M400;
- Série Radeon ™ RX Vega;
- Série Radeon ™ RX 5700;
- Estação de trabalho AMD FirePro ™ Série Wx000 / Wx100 / Wx300;
- Série Radeon ™ Pro WX x100;
- Série Radeon ™ Pro 400/500.

Suporte ao sistema operacional

O driver AMD Open Source para Vulkan foi projetado para suportar as seguintes distribuições na pilha de drivers upstream AMDGPU e na pilha de drivers AMDGPU Pro:

- Ubuntu 18.04 (versão de 64 bits);
- Ubuntu 16.04.4 (versão de 64 bits);
- RedHat 7.5 (versão de 64 bits).

O driver não foi testado em outras distros. Você pode experimentá-lo em outras distros de sua escolha.

Nota: Para executar o driver Vulkan com a pilha de drivers upstream AMDGPU em GPUs de geração SI e CI, amdgpu.si_support e amdgpu.cik_support precisam estar ativados no kernel.

Download do driver de código aberto AMD para Vulkan 2020.Q1.4

Fonte
Continua »

Lançada pfSense 2.4.5 - Solução de segurança de rede de código aberto confiável

0 comentários
pfSense é uma distribuição gratuita e de código aberto do FreeBSD customizada especificamente para uso como firewall e roteador, totalmente gerenciada via interface da web. Além de ser uma plataforma de roteamento, o pfSense inclui uma longa lista de recursos relacionados e um sistema de pacotes que permite maior capacidade de expansão. O Projeto acaba de lançar a versão 2.4.5 que traz várias correções e melhorias de segurança.

Novas características

2.4.5 adiciona vários novos recursos, incluindo:

- Atualização do SO : Sistema operacional básico atualizado para o FreeBSD 11-STABLE após o FreeBSD 11.3;
- Classificação e pesquisa / filtragem adicionadas a várias páginas, incluindo o Gerenciador de Certificados, Concessões de DHCP e Tabelas ARP / NDP;
- Adicionada integração Python do resolvedor DNS (não vinculado);
- Grupos IPsec DH e PFS adicionados;
- O sistema de arquivos UFS alterado foi padronizado para noatime em novas instalações para reduzir gravações desnecessárias em disco;
- Defina autocomplete=new-password para formulários que contêm campos de autenticação para ajudar a impedir que o preenchimento automático do navegador preencha campos irrelevantes;
- Adicionados novos provedores de DNS dinâmico Linode e Gandi;
- etc.

Para obter uma lista completa dos novos recursos, consulte as Notas da versão.

Download pfSense-CE-2.4.5-RELEASE

Já usei a distribuição quando era aluno da Fatec SCS - SP, do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, e mesmo assim a instalação e configuração de regras e políticas de segurança não foram difíceis.

sob a licença: Apache License, Version 2.0
página do projeto: pfsense.org

Bom trabalho!

fonte
Continua »

Como realizar uma instalação minimalista do OpenBox no Debian 10 "Buster"

0 comentários
Openbox é um gerenciador de janelas ultra leve, poderoso e altamente configurável, com amplo suporte a padrões. Ele pode ser construído e executado de forma independente como base de um ambiente de área de trabalho exclusivo ou dentro de outros ambientes de área de trabalho integrados como o KDE e o Xfce, como uma alternativa aos gerenciadores de janelas que eles fornecem.O ambiente de área de trabalho LXDE é construído em torno do Openbox.

Este artigo é sobre o gerenciador de janelas Openbox no Debian. Ele abrange a instalação e configuração do Openbox e fornece algumas informações sobre como utilizá-lo.

Introdução

Para entender o que realmente é o Openbox, é importante saber a diferença entre um gerenciador de janelas e um ambiente de desktop. Um gerenciador de janelas é o programa que desenha na sua tela as "caixas" nas quais outros programas são executados. Um gerenciador de janelas controla como as janelas do programa funcionam, parecem e agem. Ele decide quais decorações de janelas usar e fornece uma maneira de mover as janelas, ocultá-las, redimensioná-las, minimizá-las e fechá-las. Ele controla quais botões você pressiona para fazer essas coisas e quais teclas você pressiona para fazer essas coisas acontecerem.

Por outro lado, um ambiente de desktop ocupa toda a área de trabalho. Ele fornece uma barra de tarefas, uma bandeja do sistema, um gerenciador de login, menus adicionais ou talvez protetores de tela e ícones da área de trabalho. Pode incluir um gerenciador de arquivos, um editor de texto ou alguns outros programas acessórios também.

O Openbox é um gerenciador de janelas, não um ambiente de desktop. O Openbox é unicamente responsável por manter as janelas abertas na tela - nada mais. Isso significa que a instalação do Openbox não oferece acesso fácil ao menu às opções de papel de parede, barra de tarefas ou painel do sistema ou à maioria desses outros doo-dads. No entanto, fornece uma estrutura para incorporar outros programas que fazem essas coisas - e geralmente com um maior grau de liberdade sobre o estilo e a interface.

O Openbox pode ser usado sozinho, sem um ambiente de área de trabalho ou para substituir o gerenciador de janelas em um ambiente de área de trabalho completo. De qualquer maneira é aceitável.

1 - Boot pela mídia

Esta não é uma instalação passo a passo. Supõe-se que o usuário que está tentando realizar este tutorial tenha o conhecimento básico sobre o sistema GNU/Linux, pois precisará saber sobre configuração da lista de repositórios, instalação de pacotes e de comandos essenciais através do Shell para conseguir realizar a tarefa com êxito.

a) Após baixar e gravar a imagem do Debian 10 Buster em um pendrive ou CD/DVD,  configure seu PC para dar boot pelo pendirve / CD / DVD;

b) Prossiga a instalação normalmente como qualquer outra, escolhendo sua forma de particionamento, configuração de conta de usuários e etc, até a tela de "Seleção de Software". Quando chegar à esta tela, escolha somente "Utilitários Standard do Sistema" e nada mais:
Chegados a este ponto temos o Debian 10 "Buster" minimalista como padrão, sem qualquer ambiente desktop (só mesmo com o básico para boot, tarefas administrativas e pouco mais).

2 - Instalando o XORG

Depois de reiniciar o sistema, faça login como root:

É o momento de se instalar o X Window, executar:
# apt install xorg  ENTER 

Instalando o xorg:

Seguidamente vou iniciar o X Window:
# startx  ENTER 

Você terá algo semelhante à imagem abaixo:

Para poder digitar, mantenha o cursor sobre a área do terminal!

3 - Instalando o Openbox

Execute o seguinte comando para instalar o Gerenciador de Janelas Openbox:
# apt install openbox  ENTER 

4 - Instalando o Gerenciador de Login

Você pode instalar o KDM, GDM, LightDM, SDDM, LXDM, SLIM, XDM e WDM. Os 4 últimos são mais leves. Para este exemplo escolhi o LightDM:
# apt install lightdm  ENTER 

5 - Configurando a Lista de Repositórios

Este tutorial parte da premissa que você tem uma conexão ativa e funcionando corretamente.

Tendo o gerenciador de janelas e um gerenciador de login instalados, vamos configurar nossa lista de repositórios:
# nano /etc/apt/sources.list  ENTER 

Habilite os repositórios man e contrib para todas as opções (deixaremos de fora o non-free):
deb http://deb.debian.org/debian buster main contrib
deb-src http://deb.debian.org/debian buster main contrib

deb http://deb.debian.org/debian-security/ buster/updates main contrib
deb-src http://deb.debian.org/debian-security/ buster/updates main contrib

deb http://deb.debian.org/debian buster-updates main contrib
deb-src http://deb.debian.org/debian buster-updates main contrib
Tecle CTRL+O para salvar o arquivo. Tecle CTRL+X para fechar o arquivo e o programa. Agora atualizemos o cache dos pacotes e o sistema:
# apt update; apt upgrade  ENTER 

6 - Habilitando o SUDO

Para instalar o pacote basta abrir um terminal e executar os seguintes comandos:
# apt install sudo  ENTER 

Para adicionar um determinado usuário no grupo sudo, faça:
# adduser NomeDoUsuario sudo  ENTER 
# apt update  ENTER 

7 - Instalando O Sistema de Som

Instale o ALSA ou PULSEAUDIO para o sistema de som:

Para instalar o Alsa, executar:
# apt install libasound2 alsa-utils alsa-oss alsa-tools-gui  ENTER 

Caso queira instalar o Pulseaudio, faça:
# apt install pulseaudio paprefs pulseaudio-module-jack pavucontrol paman alsa-tools-gui  ENTER 
# usermod -a -G pulse,pulse-access 'whoami'  ENTER 

8 - Copiando os Arquivos de Configuração do Openbox

Estou considerando aqui que o procedimento será realizado para seu usuário, sem a intenção de afetar os demais. Então vamos copiar todos os aquivos de configuração do Openbox para a pasta /HOME, assim as suas preferências não afetaram outros usuários:
$ cp /etc/xdg/openbox/menu.xml ~/.config/openbox/  ENTER 
$ cp /etc/xdg/openbox/rc.xml ~/.config/openbox/  ENTER 
$ cp /etc/xdg/openbox/environment ~/.config/openbox/  ENTER 
$ cp /etc/xdg/openbox/autostart ~/.config/openbox/  ENTER 
$ openbox --reconfigure  ENTER 

9 - Barras de tarefas e pagers

Algumas pessoas preferem usar uma barra de tarefas ou pager para acompanhar os programas em execução. Aqui está uma lista de aplicativos que você pode adicionar à sua instalação do Openbox que cuidará dessa tarefa para você:

- tint2;
- pypanel;
- bbtools;
- fspanel;
- fbpanel.

Nossa escolha aqui foi o tint2 por além de ser leve, é de fácil configuração e traz um utilitário que pode facilitar o processo de personalização:
$ sudo apt install tint2  ENTER 

Não esqueça de adicioná-la em ".config/openbox/autostart", adicionando:
tint2 &

Reinicie o sistema e faça login.

10 - Instalando Programas Essenciais

Aqui fica a dica para alguns programas para tarefas essenciais para tarefas comuns do dia a dia. Não são essenciais para o funcionamento do sistema operacional, mas o tornará completo para o trabalho.

Ferramentas essenciais para configuração do Openbox:
$ sudo apt install menu obconf obmenu lxappearance network-manager  ENTER 

Gerenciador de arquivos existem muitos. Você pode preferir um de baixo consumo como o pcmanfm, spacefm, rox-filer ou em CLI como o ytree. Para este exemplo, escolhi o rox-filer:
$ sudo apt install rox-filer  ENTER 


Ferramentas de escritório:
$ sudo apt install mousepad feh apvlv gpicview abiword gnumeric  ENTER 

mousepad - editor de texto simples;
feh  - utilitário para aplicação e mudança de papel de parede (CLI);
apvlv - visualizador de arquivos PDF, DJVU, UMD e TXT. Leve e rápido;
gpicview - visualizador de imagens super leve;
Abiword - editor de texto leve;
Gnumeric - planilha leve;
xCalc - calculadora padrão do X11 (instalada na instalação padrão);
xterm - terminal leve (instalada na instalação padrão).

Caso queira um conjunto de proteções de tela (screensavers):
$ sudo apt xscreensaver-data xscreensaver-data-extra xscreensaver-gl xscreensaver-gl-extra  ENTER 

Não esqueca de adicioná-la no autostart:
xscreensaver -no-splash &

Se deseja um web browser leve e funcional, eu escolheria o Dillo:
$ sudo apt install dillo  ENTER 

VLC e codecs, executar:
$ sudo apt install vlc mplayer libavcodec-extra-53  ENTER 

Conclusão

Após a instalação e execução do sistema base, o consumo é baixo. 118 de 987 MiB:

Com as principais aplicações rodando, gasto de 208,5 MiB de RAM:

referência
Continua »

Viewnior 1.7 - Visualizador de Imagens simples com interface minimalista

0 comentários
Viewnior é um visualizador de imagens simples com interface minimalista criado para ser simples e elegante. Sua interface minimalista proporciona mais espaço na tela para suas imagens. Traz recursos como tela cheia, Slideshow, girar, salvar, apagar imagens, suporte à animação, definir imagem como papel de parede (Gnome 2, Gnome 3, XFCE, LXDE, FluxBox, ...), metadados e diálogo de configuração.

Viewnior é inspirado por grandes projetos como Eye of Gnome. É o visualizador de imagens padrão nas distribuições Crunchbang, SalixOS, SliTaz, ALTLinux, Zenwalk e Puppy Linux. É preciso baixar um pouco mais que 130 kB de arquivos. Depois de instalado, o programa ocupará 476 kB adicionais de espaço em disco.

INSTALAÇÃO MODO GRÁFICO

Para instalar o programa no Modo Gráfico, faça:

No Debian

Para instalar o programa no Debian, faça:
1 - Abra o Adicionar/Remover Programas ();
2 - No Adicionar/Remover Programas, no campo de pesquisa () busque por "viewnior";
3 - Marque os campos relativos para incluí-los no processo de instalação ();
4 - Clique no botão "Aplicar" () para iniciar o processo. A senha de administrador será solicitada, digite-a e clique no botão "Autenticar" () para prosseguir;
5 - Quando o processo de instalação for concluído, feche o Gerenciador de Pacotes.

No Linux Mint

Para instalar o programa no Debian, faça:
1 - Clique no "Menu" ();
2 - Clique em Adicionar/Remover Programas ();
3 - A senha de administrador será solicitada, digite-a e clique no botão "Autenticar" () para prosseguir;
4 - No Adicionar/Remover Programas, no campo de pesquisa () busque por "viewnior";
3 - Faça clique duplo sobre o resultado relativo ();
4 - Clique no botão "Instalar" () para iniciar o processo.
5 - Quando o processo de instalação for concluído, feche o Gerenciador de Pacotes.

INSTALAÇÃO MODO TEXTO

Para instalar no Debian e distribuições derivadas basta abrir um terminal e correr o seguinte comando (digite a senha de administrador se esta for solicitada e tecle ENTER para prosseguir):
$ sudo apt install viewnior  ENTER 

COMPILANDO A VERSÃO MAIS RECENTE DO PROGRAMA

Para instalar a partir do código fonte, faça:
$ wget https://github.com/hellosiyan/Viewnior/archive/viewnior-1.7.tar.gz  ENTER 
$ tar zxvf viewnior-1.7.tar.gz  ENTER 
$ cd Viewnior-viewnior-1.7  ENTER 
$ meson --prefix=/usr builddir  ENTER 
$ cd ./builddir  ENTER 
$ ninja  ENTER 
$ sudo ninja install  ENTER 

Ou faça o download neste link.

EXECUTANDO O PROGRAMA

Quando o processo de instalação for concluído, pesquise por "viewnior". Clique no ícone correspondente para acioná-lo:
A interface do programa:
disponível para:
sob a licença: GNU General Public License Version 3 (GPLv3)
página do projeto: siyanpanayotov.com/project/viewnior

É isso.
Continua »
 

Copyright © TutorFree Design by Free CSS Templates | Blogger Theme by BTDesigner | Powered by Blogger